domingo, 22 de abril de 2012

Pesadelos

Como as nuvens meus olhos farão o mesmo,
Se você for embora,
Todos os dias irão chover.

Nos dias de chuva será eu lá de cima,
Chorando por ter te perdido,
Chorando por não ter você comigo.

Mas tudo volta ao normal,
Quando vejo você aqui,
Quando volto ao real,
Minha face volta a sorrir.

Sorrir sem parar,
Quando vejo você chegar,
Ao sentir você me abraçar,
E ao mesmo tempo me beijar.

Pesadelos vem sem parar,
Tentando nos prejudicar,
E me ver chorar,
Mas nada vai me impedir,
De te amar.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Os dias Mudam

Os dias mudam,
As flores se abrem,
O sol nasce,
A lua adormece.

Os dias mudam,
O amor surge
Deixa tudo claro,
Onde tudo acontece.

Acontece com todos,
Mudam-se as estações
Ate mesmo os corações
Após ouvir várias canções.

E como tudo muda,
Os dias sempre mudam,
Assim como eu mudei por você .

segunda-feira, 13 de junho de 2011

como se não fosse eu

Aquela vez que te encontrei,
Me senti como se não fosse eu,
Vivendo de braços abertos para o mundo
E a cada segundo,
Tudo ficava mais vivo,
Como se não fosse eu,
Como se não fosse minha historia,
Vivi aquele dia,
Como se nunca fosse acabar.

O meu maior erro,
Desde o começo,
Foi colocar na cabeça que eu quero você
Apenas você,
Mas todos erramos,
E esse é o meu maior erro.
Pensar que ia da certo,
Nada é certo,
O futuro é incerto.

Te querer me deixou assim,
Sem ter o que rimar,
Sem ter o que falar,
Me deixou mudo, sem reação.
Te vejo e não sei o que mostrar,
O quanto eu te amo,
Ou o quanto estou perdido sem você.

Te querer foi um erro,
Erro que eu eis de concertar,
Esse é o erro de te amar,
Esse é o único erro.
Vivi esses momentos ,
Como se não fosse eu,
Esse é o verdadeiro eu.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

cada passo

A cada passo percorrido,
A cada erro cometido,
Vejo que a vida não é simples.
Os filmes retratam casais felizes,
Os livros contam historias mal contadas.
 
Eu tento encontrar palavras,
Eu tento descrever nos versos,
Os dias que não são mais iguais,
Mas vejo que não sou capaz,
De descobrir o que não está em paz.

E eu vejo que mudo,
A cada passo percorrido,
Eu vejo que o mundo muda.
Os filmes são ficções que não devo acreditar.
E todas as historias,
Nunca chegam ao fim.

E a cada passo meu,
Eu derramo mais uma lagrima.
E a cada passo meu,
Eu vejo a vida como ela é.

sábado, 9 de abril de 2011

não volta mais

E hoje eu percebi,
O quanto eu penso em ti,
Amar é inevitável,
E as vezes incontrolável.

E aos poucos vivendo assim,
Dentre versos que eu mesmo escrevi
Parando em cada estrofe,
Pensando nas coisas em que vivemos,
E que eu relatei dizendo que um dia te amei.

Veja, olhe para trás,
Tudo o que viveu,
E não volta mais...

Percorri todos os passos,
Relembrei de todos os abraços.
Passei por todos os lugares,
Em que me lembram você,
Todas as paisagens,
Todas elas , que se tornaram cartões postais ,
Para mim e para você.

Veja, olhe para trás,
Tudo o que viveu,
E não volta mais...

Veja, olhe para trás,
Tudo o que viveu,
E não volta mais...

domingo, 27 de março de 2011

Quando o dia chegar ao fim.

Leve-me daqui,
Arraste-me para o fim,
Diga o que tem para mim,
Se eu não tenho mais você.
 
Diga que chegou ao fim,
Tudo o que eu quero esquecer.
Tudo o que eu perdi,
E tudo o que eu sofri,
Por não me querer mais.

Esqueça o que lembra de mim,
Assim como esqueci você.
Diga que é assim,
E que não vou me arrepender.

Seja o que não foi pra mim,
Ou tudo o que eu fui pra você,
Quando o dia chegar ao fim.

quarta-feira, 9 de março de 2011

chegou ao fim

Não sei se está certo,
Não sei de nada,
Ou talvez posso saber de tudo,
E não sei...

Chegou ao fim,
O fim que não era pra ser assim,
O fim que eu não planejei pra mim,
Ó, o fim...
 
Talvez, é...
 Talvez seja bom,
Talvez não pra mim,
Mas para você sim,
Sem amor, sem medo,
É, sem medo...

Medo de errar,
Medo de amar,
Medo de se apegar,
Sem medo, sem medo algum...

O fim, que triste fim,
Meu coração para de bater,
Agora sem amor nenhum,
O fim, que triste fim.