quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Eu não consigo me aproximar

A gente perde, a gente ganha
Esse mundo que vivemos,
Mundo que não conseguimos acordar,
Apenas o mundo que queríamos morar,
E que seriamos livres para sonhar.

Hoje, só queria que hoje,
Ficássemos a sós,
Retirássemos um tempo apenas para nós,
Para lembrarmo-nos do que passamos,
O que eu não revivia há anos,
Um tempo para nos reencontrar,
E dar o tempo para tudo voltar a mudar.
 
Tentei olhar nos seus olhos,
Mas eles se fecharam para mim.
Tentei aquecer o seu corpo,
Do frio que te perturba e te maltrata,
Mas você não quis chegar perto assim.
Tentei chegar ao seu coração,
Mas vi que o seu coração,
Estava trancado para mim.

Outra vez, tentei te fazer sorrir,
Mas o sorriso se transformou em lagrimas.
Percorri por todos os cantos,
Te vi sozinha aos prantos,
Tentando te tirar desse mundo de solidão,
Eu acabei entrando nessa antiga depressão.

E mais uma vez,
Eu não consegui te salvar,
Eu não consegui te livrar,
De seus medos tolos,
De seus sentimentos de solidão,
E que até hoje, machuca o meu coração.

3 comentários:

  1. E mais uma vez,
    Eu não consegui te salvar,
    Eu não consegui te livrar,
    De seus medos tolos, (...)

    sou eu, sim, sou eu. e amo seus textos porque me acho em todos eles.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom! sempre nos surpreendendo com seus poemas neh a cada dia melhor heim!

    Sucesso ^^

    @SirleneCunha - here

    ResponderExcluir