sábado, 9 de abril de 2011

não volta mais

E hoje eu percebi,
O quanto eu penso em ti,
Amar é inevitável,
E as vezes incontrolável.

E aos poucos vivendo assim,
Dentre versos que eu mesmo escrevi
Parando em cada estrofe,
Pensando nas coisas em que vivemos,
E que eu relatei dizendo que um dia te amei.

Veja, olhe para trás,
Tudo o que viveu,
E não volta mais...

Percorri todos os passos,
Relembrei de todos os abraços.
Passei por todos os lugares,
Em que me lembram você,
Todas as paisagens,
Todas elas , que se tornaram cartões postais ,
Para mim e para você.

Veja, olhe para trás,
Tudo o que viveu,
E não volta mais...

Veja, olhe para trás,
Tudo o que viveu,
E não volta mais...

4 comentários:

  1. Que coisa linda de se ler.
    Ah o amor, tão inspirador não é mesmo?As experiências amorosas que não voltam, e só o que nos contentam são as lembranças.
    Boa sorte e muitos amores pra ti. Amei o blog, vc escreve muito bem.

    ResponderExcluir
  2. Murilo continua detonando nos poemas!

    Muito bom. Dá gosto de vir aqui cara!

    Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Oiiie, aaaah mais voce é muito bom em ...
    Parabéns, que poema encantador, ameeeeeeeei (:
    Um beijo, *-*

    ResponderExcluir